"Please don't think of us as an 'indie band' as it was never meant to be a genre, and anyway we are far too outward looking for that sad tag." - Stephen Pastel

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Ao vivo #30, ou o 'outro' drum'n'bass

Foto: Florian Reischauer

Lightning Bolt + Stellar Om Source @ Parque de Estacionamento do Largo do Camões, 23/11/2008

A fim de evitar equívocos, esclareço que a imagem acima foi captada há perto de duas semanas, aquando da passagem dos Lightning Bolt (LB) por Berlim. O momento de comunhão entre público e músicos, que é já parte da lenda do duo de Providence (Rhode Island), teve lugar na capital alemã, mas podia ter ocorrido ontem à noite, em pleno coração de Lisboa.
Um concerto que se reveste destas características únicas, merecia um cenário também ele sui generis, cinco pisos abaixo da superfície. Sobre a validade desta opção nada posso dizer, já que não tenho termo de comparação. Já sobre o concerto em si, posso afirmar veementemente que os LB corresponderam em pleno às expectativas criadas: uma descarga decibélica de proporções mastodônticas feita de distorção e dissonância, de energia em estado bruto e muita transpiração. Os restantes privilegiados que partilharam deste verdadeiro teste aos sentidos não me deixam mentir.

Antes da dupla mais esperada por estas bandas nos últimos tempos, coube à holandesa Christelle Gualdi servir de aquecimento a um público cada vez mais impaciente. Sob o alter ego Stellar Om Source, a menina debita uma massa de sons sintetizados onde é possível entrever alguns tiques hendrixianos e outras tendências de finais de sessentas. Para além dos atributos físicos da manipuladora das máquinas, nada mais detectei que seja digno de registo...

1 comentário:

Miss C. disse...

E eu lá tive que ceder o meu bilhete em prol da ciência...

Chhuuiiiffff!!!

(Tou aqui tou a trautear a canção do bonga... Mas é da inveja...)