"Please don't think of us as an 'indie band' as it was never meant to be a genre, and anyway we are far too outward looking for that sad tag." - Stephen Pastel

segunda-feira, 24 de março de 2008

20 ANOS (OU QUASE) PELA GALÁXIA


I don't wanna stay at your party
I don't wanna talk with your friends
I don't wanna vote for your president
I just wanna be your tugboat captain

There's a place I'd like to be
There's a place I'd like to be
There's a place I'd like to be
There's a place I'd be happy

Se os meus cálculos estiverem certos, por estes dias, devem cumprir-se vinte anos desde o primeiro contacto com uma das bandas com maior responsabilidade na minha formação enquanto amante de música.
Em teoria, esta banda que foi buscar o nome a um velho modelo da Ford, tinha tudo para não dar certo: inexperiência, canções monocórdicas, um vocalista com voz nasalada, uma segunda vocalista de uma timidez gélida... Para cúmulo, nem sequer tinham instrumentos! Segundo reza a lenda, a bateria utilizada nos primeiros concertos foi emprestada por um colega da Universidade de Harvard, um tal de Conan O'Brien...
Embora não tenham sido propriamente um fenómeno de popularidade durante o (curto) período de vida, a sua influência num largo espectro da música dita independente é indesmentível.
O videozinho que se segue não é um primor técnico. As condições de conservação também não são as melhores. No entanto, a beleza de um momento de verdadeira epifania permanece intacta...

Galaxie 500 "Tugboat" (Aurora, 1988)

5 comentários:

Joe disse...

Coisa curiosa: já há uns tempos largos que não punha a tocar nada desta gente, mas no domingo à noite deu-me para ouvir o This is our music. Isto deve ter sido efeito do cabrito :)
Abraço

eduardo disse...

Este é bom mas o "On Fire" é para mim o melhor.
Tenho a felicidade de possuir os discos autografados pelos 3 elementos.
Foram uma grande banda!

Miss C. disse...

Actualmente já me reconciliei com esta canção mas durante anos não conseguia evitar uma certa irritação sempre que a ouvia.
Achava-a o expoente máximo da música de cortar pulsos e não andava muito para aí virada...
Mas a idade trás sabedoria (e imodéstia também) e há que dar a mão à palmatória: é uma GRANDE CANÇÃO! Foi uma GRANDE BANDA!

M.A. disse...

Grande mesmo! Expoente máximo da ingenuidade adolescente, incrivelmente não tem nada de tolo.
Tal como o Eduardo, também elejo o "On Fire" como o melhor. Mas este tema, por ser o primeiro, há-de ser sempre especial.

Beijos & Abraços

Shumway disse...

Foi bom enquanto durou, mas felizmente deixaram 3 excelentes discos.

Abraço