"Please don't think of us as an 'indie band' as it was never meant to be a genre, and anyway we are far too outward looking for that sad tag." - Stephen Pastel

quarta-feira, 9 de abril de 2008

COISAS QUE FASCINAM


















JESSE SYKES & THE SWEET HEREAFTER
Like, Love, Lust & The Open Halls Of The Soul

[Barsuk, 2007]

O primeiro contacto com esta cantautora de Seattle aconteceu há alguns anos, via Uncut, publicação sempre muito dedicada às movimentações nos meios americana e alt-country. Nada que, à primeira, me despertasse um interesse profundo.
Já mais tarde, reencontraria Jesse Sykes numa inesperada aparição em Altar, disco resultante da colaboração entre os Sunn O))) e os Boris. Fascinado com a beleza de "The Sinking Belle", tema atípico daquele disco, decidi arriscar no aprofundar dos conhecimentos sobre a senhora da voz.
Foi assim que, há alguns meses, descobri este belíssimo disco. Em diferentes momentos, LLL... lembra-nos algumas vozes familiares, como a grande Lucinda Williams, a bela Neko Case, ou a esquecida Syd Straw. Comparações à parte, num tempo de musas ao virar da esquina, esta é uma voz que realmente interessa descobrir. Até (ou sobretudo) por aqueles que não são apreciadores do género...

Jesse Sykes no MySpace

1 comentário:

Pedro Carvalho disse...

Ainda não ouvi este disco, conheço bem o anterior - Oh, My Girl - do qual gostei, muito numa primeira fase, mas que acabei de alguma forma por enjoar - a isso não será alheia a produção demasiado polida, "adocicada". Vou colocar este em lista de espera e ver o que sai.