"Please don't think of us as an 'indie band' as it was never meant to be a genre, and anyway we are far too outward looking for that sad tag." - Stephen Pastel

quinta-feira, 17 de maio de 2007

QUEM VÊ CAPAS NÃO VÊ CANÇÕES

De seguida, breves resenhas sobre dois discos de edição recente que, apesar das capas medonhas, vale bem a pena ouvir:

BLONDE REDHEAD
23 (4AD, 2007)


Ao longo dos anos, o afastamento dos Blonde Redhead em relação às coordenadas traçadas pelos Sonic Youth tem-se dado de forma progressiva, dando lugar a uma linguagem muito própria.
Neste seu sétimo álbum (o primeiro em dez anos sem produção de Guy Picciotto), dividem a coisa equitativamente entre um certo rock sónico e a dream pop. A voz de Amadeo Pace aparece em três temas que, por sinal, são dos melhores do disco. Sem ser genial, 23 é um regresso à boa forma depois do ligeiramente enfadonho Misery Is A Butterfly.

BLACK REBEL MOTORCYCLE CLUB
Baby 81 (Island, 2007)


Depois da aventura acústica do excelente Howl, uma nova inflexão na carreira dos BRMC, com o regresso em força das loud guitars. Neste registo que assinala a terceira editora da banda em quatro álbuns, quem está igualmente de regresso é o baterista Nick Jago.
Banda sonora ideal para uma viagem pelo deserto norte-americano, Baby 81 reflecte mais uma vez nas letras a inspiração beat do trio de San Francisco, bem como os habituais recados de cariz político.
Pecando apenas por ser um pouco longo para os parâmetros do rock actual, e não apresentando o efeito novidade da estreia, Baby 81 está ainda assim uns bons furos acima de Take Them On, On Your Own. Seguem no bom caminho, portanto.

5 comentários:

O Puto disse...

Desculpa lá, mas em "Misery is a Butterfly" quase metade dos temas são cantados por um dos gémeos.

M.A. disse...

Tens razão sim senhor. Como nunca me cativou lá muito, não o tenho muito presente. Talvez daí o lapso.
Já procedi à devida correcção.Thanx

prozac disse...

:) ia fazer estes mesmos destaques!

JORGE disse...

Ambos bons álbuns. Tenho ouvido o de BRMC e está bem bom tendo em conta o q se faz por aí dentro do género...

Strumer disse...

albuns que tenho ouvido com alguma insistência nos ultimso tempos. blonde redhead é doce e até melodico..boas músicas. Não conheço o que eles têm para traz mas vou-lhes dedicar um pouco de tempo;) BRMC voltaram fortes, um album muito equilibrado repleto de rock. ;) ahh, e até gosto desta capa..;)

cumprimentos