"Please don't think of us as an 'indie band' as it was never meant to be a genre, and anyway we are far too outward looking for that sad tag." - Stephen Pastel

segunda-feira, 14 de maio de 2007

NORTH AMERICAN SCUM

Os inúmeros admiradores que me perdoem, mas já começo a ficar farto do Sr. Murphy. O gajo até parece ser um porreiraço e conhece música até mais não, mas para se ser "génio" é preciso algo (muito) mais. Acreditem que consigo sentir mais "humanidade" em qualquer tema de uns Autechre do que nas batidas plásticas e inócuas deste sujeito.

9 comentários:

eduardo disse...

De facto o tipo não tem culpa, tem quem o coloca num pedestal.
O disco é porreiro mas está longe da genialidade que a imprensa apregoa.

M.A. disse...

Nem mais!

O Puto disse...

Genial é um atributo para poucos discos, e "Sound of Silver" não é um deles, mas considero que o disco é muito bom. Pronto, nem tanto ao mar nem tanto à terra.

Anónimo disse...

"batidas plásticas e inócuas"?!?
É uma piada, certo? É para rir, certo? Se não for, peço desculpa.

Ass: James Murphy

M.A. disse...

Olha, olha, afinal o gajo até sabe ler e escrever português! Afinal é mais dotado do que eu pensava.
As minhas desculpas Mr. Murphy!

JORGE disse...

Até que enfim que alguém me compreende!!!
Tinha postado algo com um sentido semelhante a este:

http://aespumadasartes.blogspot.com/2007/05/sociedade-dos-encmios.html

Strumer disse...

ora aí esta algo que nao concordo! o gaijo não faz música genial mas é um "génio". Vai de encontro aquilo que se espera, faz música simples, acessível e repleta de talento, "hits" (sim,não tenhamos medo do mainstream), construiu e gere a DFA records (casa de muitas e boas bandas..) e é um porreiraço.;) na minha opiniao marca claramente o panorama musical actual..enfim, opinioes!
cumprimentos

Kraak/Peixinho disse...

Eu acho-o genial, apesar de tudo. É certo que 'Sound of Silver' não prima pela originalidade, mas é um excelente álbum. Pelo menos eu penso desta forma :)

Renato disse...

"Sound of Silver" é um álbum extraordinário. Se é um clássico ou não, só o tempo o dirá. James Murphy tem mais de genial num pé, que muitos Bloc Party's que para aí andam. Além disso é um nome com história, já. Para nem falar na DFA Records, que nos dá tanto coisa para ouvirmos e dançarmos (ou não). Autechre não me aquece o coração como James Murphy, mas é uma bela banda, nevertheless.