"Please don't think of us as an 'indie band' as it was never meant to be a genre, and anyway we are far too outward looking for that sad tag." - Stephen Pastel

terça-feira, 25 de setembro de 2007

PODER ATÓMICO

Enquanto por estes lados se aguarda impacientemente pelo terceiro longa-duração dos fabulosos BRITISH SEA POWER, a banda de Brighton anuncia para 8 de Outubro o lançamento de Krakenhaus?, um EP de cinco faixas.
Enquanto não chega esse dia, e a partir de hoje, podem deliciar-se com "Atom", um dos temas do dito EP que podem descarregar gratuitamente aqui. A descarga sónica em questão, que se demarca notoriamente das sonoridades mais épicas do soberbo Open Season (2005), é descrito pelo vocalista Yan assim:
"is about when all the protons, neutrons, electrons and morons get torn from atomic equilibrium to fly around and confuse us. It's kind of about how over analysis leads to more questions than answers, whether with relationships or quantum theory. Apparently, humans are the only animals that can ask 'why'. But, personally experience tells us that doesn't necessarily go hand in hand with understanding 'how'. As it says in the song, 'I just don't get it.'".
Confusos com a descrição? Eu simplifico: IMPERDÍVEL!

8 comentários:

Clara disse...

De facto, diferente, é! Se não o soubesse à partida, nunca diria que se trata de mais uma canção dos British Sea Power.
Em Atom estão mais barulhentos, a voz está quase irreconhecível e a própria "estrutura" da canção parece querer fugir aos cânones dos álbuns anteriores.
Tem potencial (mas confesso que a acho um bocadinho animada demais). Vamos ver o que se segue...

Joe disse...

Ganda malha, sim senhor :)))

M.A. disse...

Animada demais?! Não me parece. No álbum anterior temas como "Please stand up" ou "Victorian ice" tinham uma ambiência bem "up". Quanto à sonoridade, parece-me uma recontextualização da deriva sónica de alguns momentos do 1.º álbum ("Apologies to insect life", p.ex.). Parece-me que não tens estudado a lição :)

Hi Joe! Foste ver Psychic Ills? Como foi? Eu vou hoje e a expectativas são muitas. Abraço.

Kraak/Peixinho disse...

Tal como tu, sou apreciador dos BSP. Entretanto ainda não ouvi nada do novo trabalho deles. A ver se me actualizo já que estás a recomendar :))

Joe disse...

Os Psychic Ills tiveram alguns bons momentos, mas houve rock a menos e drone a mais. A páginas tantas comecei a achar aquilo um bocado chato. Ainda por cima o concerto foi sentado, e numas poltronas de cinema... não fosse o volume e ainda tinha tirado uma soneca :)
E por aí, como foi?
Abraço e bom fds!

Clara disse...

Pois não tenho estudado a lição, não senhor...
Saltei directamente do declínio para a química, sem ter passado pela época de caça.
Para além disso, que mal há em achar que a canção poderia ser menos festiva? Até parece que não sabes que gosto de música de cortar pulsos...

M.A. disse...

Joe:
Psychic Ills por cá foi também nessa linha. Mas, mesmo assim, nota positiva. Uma breve resenha segue nos próximos capítulos. Abraço e bom fds para ti tb.

Clara:
Música de cortar pulsos?? Tu?? O quê? Assim tipo The Go-Team? :)))

Clara disse...

ahahahahahah

Olha que o primeiro (acho que é o primeiro) disco dos Go Team!, é uma cacofonia bem catita.